Jogos de pôquer

SEÇÕES

Caso Nicolau Terceiro: Adolescente confessa participação; mentor é apontado

Ele foi condenado a medida socioeducativa de internação pelo prazo de 3 anos.

FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

O adolescente, identificado pelas iniciais K.V.R, de 16 anos, confessou ter participado do assassinato do empresário Nicolau Waquim Terceiro, executado a tiros dentro de casa, no dia 18 de novembro do ano passado. Ele foi condenado a medida socioeducativa de internação pelo prazo de 3 anos. 

Em entrevista para o fcvizela.com, a Delegada Nayana Muller, que está a frente do inquérito policial, revelou que o adolescente contou, em depoimento, que iria receber apenas um revólver, calibre 38, como pagamento pela participação no crime. 

Caso Nicolau Terceiro: Adolescente confessa participação; mentor é apontado

Leia Mais

"Ele relata pra gente que foi contactado por uma pessoa, que ainda está sob investigação, pra executar o Nicolau Terceiro. A contrapartida era que ele recebesse um revólver calibre 38. Ele relata que o indivíduo que fez, junto com ele, o Vitor Medina, que hoje é procurado, teria recebido uma quantia em dinheiro, que ele não soube informar o valor ao certo", disse.

Os agentes da Delegacia de Timon descobriram que Vitor Samuel Medina Silva, de 19 anos, tem participação direta no assassinato de Nicolau Terceiro. Ele foi preso no dia 3 de janeiro, durante uma operação da Polícia Civil de Timon, mas pagou fiança e ficou em liberdade. A justiça decretou a prisão preventiva de Medina, que agora está foragido.

Com o jovem, a polícia encontrou uma pistola calibre 380 após cumprimento de mandato de busca e apreensão. Além da morte de Nicolau Terceiro, Medina está sendo investigado por outro assassinato.

"No início de janeiro,  a gente começou algumas buscas domiciliares. Naquela época, a gente tinha informações de que ele seria um dos executores. Tínhamos materialidade suficiente pra representar por uma prisão preventiva dele, nem mesmo uma temporária. Ele chegou a ser preso em flagrante, porque na casa dele a gente encontrou uma pistola, que ele não tinha registro nem autorização de uso. Em razão disso, ele foi autuado. Acabou pagando fiança e sendo solto. Desde então, infelizmente a gente tem procurado o paradeiro dele, mas não conseguimos mais localizá-lo.

Ainda de acordo com a polícia, o ex-sócio de Nicolau, Alberto Ribeiro da Costa Filho, de 49 anos, que foi preso no dia 27 de janeiro em Teresina, é o mentor intelectual da ação. A Delegada disse que Alberto é próximo de Tiago da Costa Oliveira, conhecido como Tiaguinho, que teria contratado os dois suspeitos para cometer o crime.

"Tudo que nós apuramos até o presente momento, nos leva para essa hipótese. Que o Alberto é quem foi o mandante desse crime. O Alberto foi sócio da vítima e tinha uma proximidade com o Tiago, que hoje também está preso e, dada essa proximidade, esta pessoa viabilizou a contratação dos executores para morte do Terceiro.

Polícia divulga imagem de foragido

A Polícia Civil do Maranhão, por meio da Delegacia de Homicídios de Timon-MA, divulgou a imagem do segundo executor da morte do empresário Nicolau Waquim Terceiro, identificado por Victor Samuel Medina Silva, 19 anos, que está foragido da Justiça.

“Medina”, como é mais conhecido, foi preso no dia 03 de janeiro desse ano, durante cumprimento de mandado de busca e apreensão na casa dele, onde foi encontrada uma pistola calibre .380, municiada e com carregador. Hoje, possui um mandado de prisão em aberto e qualquer informação sobre ele pode ser repassada pelo telefone da Delegacia de Homicídios de Timon-MA (99) 99150-3777 ou a outras unidades policiais.

Polícia divulga imagem de foragido



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
Jogos de pôquer Mapa do site

1234