Jogos de pôquer

SEÇÕES

“Tive a certeza que ia morrer”, diz Joatan após bandidos dispararam contra ele em assalto

Joatan relatou que os bandidos dispararam duas vezes contra ele, mas a arma falhou.

FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

O investigador da Polícia Civil do Piauí, Joatan Gonçalves, foi vítima de um assalto na noite de ontem (23/10), no bairro João Emílio Falcão, na zona Sul de Teresina. Em vídeo enviado para a Rede Jogos de pôquer, o policial relatou os momentos de pânico que viveu junto com o seu filho de 9 anos.

“Fui vítima de um assalto no momento que visitava um amigo. Na oportunidade parei o carro na porta da casa dele e liguei de dentro do veículo para que ele abrisse o portão para que eu e minha criança de 9 anos de idade pudéssemos entrar. Infelizmente fomos surpreendidos eu e meu filho por dois assaltantes que chegaram pedindo para eu descer porque iam levar meu carro, e se eu fosse um policial eles iram ‘estourar os meus miolos’ e do meu filho, fiquei muito preocupado em proteger a criança em primeiro lugar, eu me desfiz logo da chave sem que eles percebessem para debaixo do veículo, e eles toda hora repetiam que se eu fosse policial era para entregar a arma senão iam me matar junto com meu filho. Eu procurei distanciar logo a criança de mim, até que eu me levantei e eles encontraram a arma foi quando eu tive a certeza que eu ia morrer, graças a Deus a arma não veio a disparar, ‘bateu catolé’ duas vezes como a gente diz na gíria policial e felizmente eu estou aqui contando a história”, declarou.

Joatan afirmou que os assaltantes levaram os celulares dele e do seu filho e a sua arma, mas que está empenhado em pegá-la novamente. 

“Eu sou uma pessoa comum como qualquer outra, fui roubado, subtraíram a arma do estado, felizmente a gente está bem, tinha testemunhas no local que vão ser arroladas no processo para testemunhar e facilitar na questão do inquérito para encontrar esse bem do estado, mas também dizer que em primeiro lugar agradeço a Deus por estar vivo contando a história, mais ainda pelo meu filho que tem apenas 9 anos, não merecia ver o pai morrer ali na frente dele, eu nasci de novo, não vou desistir da minha profissão, espero que quem tiver com essa arma que devolva porque eu vou achar, já encontramos meu celular e nas próximas horas a gente consegue encontrar a arma porque a Polícia Civil e a Militar do Piauí são unidas, nós vamos para cima resolver”, afirmou.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
Jogos de pôquer Mapa do site

1234