Jogos de pôquer

SEÇÕES

Nikolas Ferreira ataca prêmio gospel e usa Pabllo Vittar como justificativa

A parceria entre Caetano Veloso e Kleber Lucas que enfureceu tanto o deputado bolsonarista quanto outros líderes fundamentalistas

Deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG) | TV Senado/Reprodução/Youtube
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

Após a regravação da música "Deus cuida de mim" ter conquistado a categoria "cristã do ano" no Prêmio Multishow, uma onda de revolta foi desencadeada por parte do deputado federal Nikolas Ferreira (PL) e outros líderes evangélicos associados ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). A polêmica se instaurou devido à colaboração entre o cantor gospel Kleber Lucas e Caetano Veloso na versão premiada da canção. No ano anterior, ambos os artistas expressaram seu apoio ao então candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e Lucas chegou a se apresentar na posse do presidente em exercício.

Logo após o anúncio do prêmio, Nikolas Ferreira compartilhou ironias em suas redes sociais, adotando um tom considerado transfóbico. Ele comentou: "Nenhuma surpresa em um mundo onde Pabllo Vittar é eleita mulher do ano", referindo-se à cantora que se autodenomina drag queen.

A secretária de Estado de Políticas para a Mulher do governo de Tarcísio de Freitas, Sonaira Fernandes (Republicanos), classificou a premiação dos dois cantores como uma "piada". Lucas Pavanato (PL), suplente de deputado estadual na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), foi outro influenciador cristão que criticou a escolha, afirmando: "Não representam os cristãos, mas estão lá. O cristianismo aceito pelo mundo", expressou em sua conta no X (antigo Twitter).

A colaboração entre Kleber Lucas e Caetano foi lançada em dezembro do ano anterior, gerando críticas ao cantor gospel por declarar que considera o hino cristão "alvo mais que a neve" racista.

Em uma entrevista ao Caetano no Mídia Ninja, Kleber Lucas comentou sobre o hino: "Tem um hino que fala o seguinte: ‘alvo mais que a neve’. Se você aceitar Jesus, você vai ficar branco como a neve. Isso é cantado por brancos e negros com lágrimas, porque tem uma melodia lindíssima. O discurso, às vezes nefasto, de dominação, está embalado nessa beleza, em uma memória familiar, comunitária. Mas as ideias de embranquecimento estão lá no hino".

Para mais informações, acesse fcvizela.com

Leia Mais


Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
Jogos de pôquer Mapa do site