Jogos de pôquer

SEÇÕES

Líder do União Brasil afirma que não há data para mudança em ministério

Elmar Nascimento defende negociação com o governo em vez de exigir troca no Ministério do Turismo

O deputado Elmar Nascimento (BA) | Reprodução
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

Odeputado Elmar Nascimento (BA), líder do União Brasil na Câmara,  afirmou  que o partido não irá pressionar o governo de Lula para substituir o chefe do Ministério do Turismo. O deputado defende que haja uma negociação entre as partes para fortalecer a estrutura do ministério e atender às demandas dos parlamentares.

A declaração de Elmar veio após uma reunião dos deputados da legenda, onde discutiram as ações a serem tomadas em relação à possível saída de Daniela Carneiro do ministério. O União Brasil apoia a nomeação do deputado Celso Sabino (PA).

"O timing é do presidente Lula, não iremos impor nada a ninguém. O governo sabe qual é o momento mais adequado, especialmente se quiser resolver a situação com a ministra Daniela. É o mais correto, pois ela apoiou o presidente Lula e sempre foi leal ao governo. Não podemos ignorar isso e tratar de indicações e nomeações sem resolver essa questão primeiro", comentou o deputado.

Leia Mais

Atualmente, o União Brasil possui dois ministérios: Waldez Góes (Integração e Desenvolvimento Regional) e Juscelino Filho (Comunicações). Daniela Carneiro, embora tenha sido do partido quando nomeada, solicitou a desfiliação em abril para se juntar ao Republicanos. Góes também não é considerado um representante fiel do partido, o que resultou em alta taxa de infidelidade do União Brasil em votações importantes para o governo federal.

Nas últimas semanas, lideranças do partido passaram a pressionar Lula para que ocorressem mudanças nos ministérios, com Daniela sendo o principal alvo. No embate, o partido saiu vitorioso, e a ministra será demitida nos próximos dias.

Após a reunião, Elmar afirmou que não esperava a demissão de Daniela nesta terça-feira. "Nunca houve essa expectativa. Nós nunca discutimos isso. Tudo o que foi divulgado na imprensa são especulações, não sei quem são as fontes. Dentro da bancada, nunca houve um prazo definido."

"O presidente Lula é quem tem a legitimidade para escolher, nomear e demitir ministros. Quando e se ele achar adequado, ele nos convocará. Há um consenso entre nós e o governo de que a forma como foi feita no início do mandato não foi a mais adequada, pois não houve a legitimação da bancada", concluiu Elmar.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
Jogos de pôquer Mapa do site