Jogos de pôquer

SEÇÕES

Em 7 pontos, entenda a situação do Brasil após o primeiro ano do governo Lula

O primeiro ano da gestão Lula 3.0 foi marcado por avanços, desafios e perspectivas para os diversos setores do país

Lula durante a posse | Ricardo Stuckert
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

No primeiro ano do terceiro governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o Brasil testemunhou uma série de iniciativas e avanços que impactaram positivamente a economia e a vida dos mais pobres. Retomando políticas cruciais e enfrentando desafios como os juros elevados do Banco Central (BC), o governo Lula aumentou o salário mínimo acima da inflação, denunciou o genocídio Yanomami e respondeu de forma rápida e unida aos atos golpistas de 8 de janeiro. Além disso, o país recuperou seu protagonismo nas relações internacionais, atraindo investimentos, ciência e tecnologia, fortalecendo o Mercosul e o BRICS.

Combate à desigualdade

Destacando-se na urgente transição energética e no combate à fome e desigualdade, o governo Lula reduziu significativamente o desmatamento em diversas regiões do país, mudou a política de preços da Petrobras, aprovou reformas tributárias e fiscais, fortaleceu a política de cotas e instituiu o feriado nacional da consciência negra, entre outros feitos.

Cenário político

Por outro lado, o cenário político ainda é desafiador. O bolsonarismo, apesar de enfrentar certa resistência, continua atuante, especialmente nas esferas legislativas e executivas, implementando projetos neoliberais e conservadores. A extrema direita mantém força institucional significativa em 14 estados, incluindo os maiores do Sudeste, e tem conseguido aprovar medidas polêmicas.

Direita tradicional

A direita tradicional, o centro e os meios de comunicação comprometidos com o neoliberalismo contribuem para fortalecer a extrema-direita, muitas vezes minimizando sua natureza autoritária. O desafio de enfrentar a influência da extrema-direita nas redes sociais e a disseminação de desinformação permanece presente.

Crise ambiental

A crise ambiental, com a necessidade urgente de um novo modelo econômico, também é um ponto crítico. A COP 30, em 2025, liderada pelo Brasil e por Lula, será crucial para definir metas de redução de emissões de carbono e enfrentar as questões ambientais que afetam o país.

Militarismo

A questão militar, a violência estrutural e conjuntural, e a ausência de uma política de segurança pública eficaz são desafios persistentes. É crucial abordar esses problemas para construir uma sociedade mais justa e igualitária.

Polarização política

A polarização política continua sendo uma característica marcante da sociedade brasileira. A esquerda, liderada por Lula, precisa apresentar um projeto claro e mobilizar a população em torno de ideias progressistas. O desafio reside em superar a desilusão das classes trabalhadoras com o sistema político, promovendo uma visão de desenvolvimento popular e nacional.

Disputa ideológica

O governo Lula enfrenta a necessidade de fortalecer a disputa ideológica, investir em mídias populares e alternativas, combater as fake news e envolver a sociedade de maneira mais ampla nas decisões políticas.

A esquerda, após um período de defensiva nos últimos dez anos, precisa unificar esforços e buscar uma ação mais ofensiva. Isso implica em trabalho de base, organização popular e lutas de massa para enfrentar as dificuldades econômicas e sociais que podem surgir nos próximos anos.

O primeiro ano do terceiro governo Lula foi marcado por avanços, mas também revelou desafios significativos. A construção de um futuro mais justo e sustentável exige o engajamento contínuo da sociedade e uma abordagem proativa por parte do governo e da esquerda brasileira.

Para mais informações, acesse fcvizela.com

Leia Mais


Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
Jogos de pôquer Mapa do site