Jogos de pôquer

SEÇÕES

Câmara: votação da minirreforma eleitoral deve ocorrer nesta semana

Sistema eleitoral brasileiro passará por novas alterações para as eleições municipais do ano que vem

Câmara: votação da minirreforma eleitoral deve ocorrer nesta semana | Lula Marques/Agência Brasil
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

Osistema eleitoral brasileiro está programado para passar por novas modificações antes das eleições municipais do próximo ano, como parte da chamada minirreforma eleitoral. Na quarta-feira (13), a Câmara dos Deputados está programada para votar dois projetos de lei relacionados a esse assunto. A informação foi divulgada pelo deputado federal Rubens Júnior (PT-MA), que atua como relator das medidas em um grupo de trabalho criado com o objetivo de consolidar as propostas que têm maior consenso. 

“O nosso sistema eleitoral é bom, precisa de pequenos ajustes. Esse foi o objetivo que nos debruçamos nesse trabalho”, disse Júnior, em entrevista a jornalistas nesta segunda-feira (11), um pouco antes de se reunir com o grupo de trabalho para consolidar as propostas.

Para ter validade nas eleições municipais, que ocorrerão em 2024, a minirreforma precisa estar aprovada até 6 de outubro, tanto na Câmara quanto no Senado, além de sancionada pelo presidente da República. Se passar no plenário da Câmara esta semana, o Senado ainda terá cerca de três semanas para concluir a tramitação. 

A inclusão na agenda de votações na quarta-feira, conforme mencionado por Pereira Júnior, será determinada durante a reunião do Colégio de Líderes agendada para esta terça-feira (12). No mesmo dia, o plenário deverá aprovar um requerimento de urgência para que o texto seja levado à votação. 

“Quanto mais a gente procura a pauta consensual, maior a certeza que será aprovada em tempo suficiente para que o Senado se manifeste, até o dia 6 de outubro, prazo fatal para apreciar essa matéria”, destacou. Segundo ele, serão apresentados dois projetos de lei. Um que altera regras previstas em lei ordinária, que demanda maioria simples para aprovação, e outro que mexe em lei complementar, e exige um quórum de maioria absoluta para aprovação.

O parecer do deputado não incluirá, por exemplo, a discussão sobre a proposta de anistia a partidos políticos que não cumprem as cotas estabelecidas para mulheres e negros, um tema que está sendo tratado por meio de uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC), nem a possibilidade de retorno do financiamento empresarial de campanhas. 

(Com informações da Agência Brasil)



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
Jogos de pôquer Mapa do site