Jogos de pôquer

SEÇÕES

40 medicamentos serão dados a beneficiários do Bolsa Família; saiba quais

Governo lançará programa em cerimônia, no Nordeste, ainda nesta quarta

Cadastro no Bolsa Família dará acesso gratuito a 40 medicamento | Ed Alves/CB/D.A Press
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

Nesta quarta-feira (07), o governo de Luiz Inácio Lula da Silva(PT)anunciou que os beneficiários do programa Bolsa Família poderão receber gratuitamente os 40 tipos de medicamentos listados e ofertados pela Farmácia Popular.

Atualmente, os remédios disponíveis no programa são divididos em categorias. Uma parte da lista é gratuita; a outra oferece um desconto de 90% em relação ao preço médio calculado nas fábricas comerciais.

Leia Mais

Dentre as medicações listadas, que antes só eram disponibilizadas com desconto e, agora, serão gratuitas, estão:

  1. Quatro anticoncepcionais;
  2. Dois tipos de tratamento de Doença de Parkinson;
  3. Três apresentações da sinvastatina, utilizada para o controle do colesterol;
  4. Três alternativas para moderar a rinite;
  5. Fraldas geriátricas.

O programa de acesso a medicamentos de forma democrática será lançado ainda nesta quarta pelo presidente, em evento no Recife.

Alterações no programa

O conhecido Farmácia Popular foi elaborado em 2004, com a finalidade de assegurar a permanência do tratamento de doenças por meio da disponibilização de remédios gratuitos ou com descontos para as famílias carentes.

Em 2022, no governo de Jair Bolsonaro (PL), o programa assistiu cerca de 20 milhões de pessoas. Foram quase 9 milhões de atendimentos a menos do que o registrado em 2015 - ano com o alcance significativo de recursos encaminhados às modalidades com e sem coparticipação.

Segundo o Cuida Brasil, o declínio do número de pessoas atendidas está ligado à redução de investimento na área da saúde ao longo dos anos.

O governo deve tornar público também a inserção do Farmácia Popular em comunidades indígenas, as quais poderão indicar um representante para recolher a medicação sem a necessidade de informar o CPF. Essa ampliação do programa ainda está em fase de teste em um projeto-piloto em terras Yanomami, em Roraima.

Documentação para retirar o medicamento

A pessoa precisará apresentar dois documentos:

  1. Um documento oficial de identidade com foto e número do CPF;
  2. Receita médica dentro do prazo de validade, seja emitida pelo Sistema Único de Saúde (SUS) ou por um médico particular.

Medicações gratuitas

Asma: brometo de ipratrópio (0,02 mg e 0,25 mg); dipropionato de beclometasona (50 mcg, 200 mcg e 250 mcg); sulfato de salbutamol (100 mcg e 5 mg).

Diabetes: cloridrato de metformina (500 mg, com e sem ação prolongada, e 850 mg); glibenclamida (5 mg); insulina humana regular (100 ui/ml); insulina humana (100 ui/ml).

Hipertensão: atenolol (25 mg); besilato de anlodipino (5 mg); captopril (25 mg); cloridrato de propranolol (40 mg); hidroclorotiazida (25mg); losartana potássica (50 mg); maleato de enalapril (10 mg); espironolactona (25 mg); furosemida (40 mg); succinato de metoprolol (25 ml).

Com coparticipação (antes com desconto e, agora, gratuitos)

Anticoncepcionais: acetato de medroxiprogesterona (150 mg); etinilestradiol (0,03mg) + levonorgestrel (0,15 mg); noretisterona (0,35 mg); valerato de estradiol (5 mg) + enantato de noretisterona (50 mg)

Dislipidemia (colesterol alto): sinvastatina (10 mg, 20 mg e 40 mg)

Doença de Parkinson: carbidopa (25 mg) + levodopa (250 mg); cloridrato de benserazida (25 mg) + levodopa (100 mg)

Glaucoma: maleato de timolol (2,5 mg e 5 mg)

Incontinência: fralda geriátrica

Osteoporose: alendronato de sódio (70 mg)

Rinite: budesonida (32 mg e 50 mg); dipropionato de beclometasona (50 mcg/dose)

Diabetes tipo 2 + doença cardiovascular (> 65 anos): dapagliflozina (10 mg).



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
Jogos de pôquer Mapa do site