Jogos de pôquer

SEÇÕES

Fã de Taylor Swift morto em assalto no Rio levou 23 facadas, aponta laudo

De acordo com a polícia, o principal suspeito do crime havia sido solto após uma audiência de custódia horas antes do crime

Fã de Taylor Swift morto em assalto no Rio levou 23 facadas | Reprodução
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

A necropsia realizada pela Polícia Civil no corpo do estudante Gabriel Mongenot Santana Milhomem Santos, de 25 anos, aponta que foram desferidas 23 facadas contra ele, resultando em sua morte. O crime ocorreu na Praia de Copacabana, na madrugada deste domingo (19).

A vítima estava no Rio de Janeiro para prestigiar o show da cantora Taylor Swift. De acordo com a polícia, o principal suspeito do crime havia sido solto após uma audiência de custódia, horas antes de assassinar Gabriel. Os policiais detalham também que os criminosos conseguiram levar dois celulares e as chaves do carro usado pelo grupo de amigos. 

Uma prima de Gabriel, que estava com ele no momento da abordagem dos criminosos, detalhou como ocorreu o crime. 

Leia Mais

“O Gabriel estava cochilando na hora e se levantou com a gritaria. Provavelmente, para o assaltante, ele reagiu ao assalto, mas na verdade ele acordou assustado com a gritaria, com a movimentação. Aí, ele foi ferido”, disse Juliana Milhomem, prima de Gabriel.

Apenas um dos dois detidos durante a madrugada permaneceu sob custódia. Anderson Henriques Brandão foi identificado por testemunhas e já tinha sido abordado em 56 ocasiões pelos agentes do programa Segurança Presente de Copacabana.

Jonathan Batista Barbosa foi localizado pela Polícia Civil no domingo à tarde, na Praia de Botafogo. Anteriormente, Jonathan havia sido abordado em 10 ocasiões por agentes. Um dia antes do incidente com Gabriel, Jonathan havia sido preso por furtar 80 barras de chocolate de uma loja de departamentos. Ele participou de uma audiência de custódia no sábado à tarde e foi liberado.

Principal suspeito do crime (Foto: Reprodução)

A juíza Priscila Macuco Ferreira determinou a liberdade provisória para Jonathan, impondo medidas cautelares, como a obrigação de comparecer mensalmente em juízo e a proibição de frequentar a loja da qual furtou os chocolates.

O Tribunal de Justiça observou que os delitos foram cometidos sem o uso de violência ou ameaça grave, caracterizando-se como furto de alimentos, que foram recuperados e devolvidos à loja. A audiência de custódia em relação à morte de Gabriel está agendada para terça-feira, dia 21.

“Além da tristeza, a gente sente uma revolta, sabe? Porque era uma pessoa que estava presa e foi solta solta, e em menos de 12 horas e matou uma pessoa. É uma sensação de injustiça. De que a gente não está seguro [chora]. Eu vim para passear, me divertir e eu estou voltando pra casa levando meu primo morto", disse Juliana.

Gabriel estudava Engenharia Aeroespacial em Minas Gerais e estava no Rio para assistir ao show de Taylor Swift. O corpo dele será enterrado na terça, em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
Jogos de pôquer Mapa do site