Jogos de pôquer

SEÇÕES

Ex-prefeito em MG é preso suspeito de matar esposa em quarto de hotel

O cenário encontrado pelos peritos apresentava o quarto completamente desarrumado, com vestígios de sangue nas roupas de cama

Médica morta em quarto de Hotel | Reprodução/Rede Social
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

Foi preso neste sábado (2), o ex-prefeito da cidade Catuji, em Minas Gerais, Fuvio Luziano Serafim, de 44 anos, sob suspeita de ter matado a esposa, a médica Juliana Ruas El Aouas, de 39 anos. O crime teria acontecido em um quarto de hotel que fica localizado em Colatina, no Noroeste do Espírito Santo. No quarto ao lado, estava o motorista do casal, identificado como Robson Gonçalves dos Santos, de 52 anos, que também foi preso.

Médica morta em quarto de hotel (Foto: Reprodução)

Conforme informações disponíveis na plataforma do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Fuvio ocupou o cargo de prefeito de Catuji durante dois mandatos consecutivos. No primeiro, em 2012, obteve 4.051 votos, enquanto no segundo, em 2016, conquistou 3.286 votos.

Juliana, por sua vez, era médica em Teófilo Otoni, e seu pai, Samir El-Aouar, é um ex-prefeito da cidade que também exerce a mesma profissão. Nas mídias sociais, o ex-prefeito comemorou a data de seu casamento com a médica em 17 de novembro de 2018.

De acordo com o boletim de ocorrência, o cenário encontrado pelos peritos apresentava o quarto completamente desarrumado, com vestígios de sangue nas roupas de cama, e a médica exibia ferimentos. Além disso, o relatório menciona que os peritos identificaram frascos de medicamentos quebrados e notaram que a janela do quarto onde o casal estava estava aberta, levando-os a investigar se algo poderia ter sido arremessado do local. 

Segundo a Polícia Militar, uma equipe foi acionada para verificar a informação de que teria acontecido um homicídio nas dependências do hotel. Quando os policiais chegaram ao local, o gerente do estabelecimento disse aos militares que havia uma hóspede em um quarto com o marido e, em outro quarto, estava o motorista do casal.

Ainda de acordo com o relato aos policiais, o gerente do hotel disse que, durante a madrugada, outros hóspedes reclamaram de barulho e bagunça no quarto do casal. Já pela manhã, Fuvio compareceu à recepção do estabelecimento, bastante alterado, querendo pagar a conta, alegando que a esposa estava passando mal e teria

No local os peritos descobriram um medicamento de uso controlado, indicado como agente anestésico exclusivo para procedimentos cirúrgicos e diagnósticos que não requerem relaxamento muscular esquelético, no estacionamento do hotel, diretamente abaixo do quarto do casal.

No atestado de óbito da médica, as causas da morte apontadas são:

  • Hipoxemia (baixa concentração de oxigênio no sangue)

  • Asfixia mecânica

  • Broncoaspiração (entrada de substâncias estranhas, tais como alimentos e saliva, na via respiratória)

  • Traumatismo cranioencefálico (lesão física ao tecido cerebral que, temporária ou permanentemente, incapacita a função cerebral)   

A Polícia Militar informou ainda que o marido da vítima e o motorista do casal foram conduzidos à Delegacia Regional de Colatina,  após serem detidos em flagrante. Fulvio Luziano Serafim, marido de Juliana, responderá por homicídio qualificado por motivo torpe, com emprego de meios que dificultaram ou impossibilitaram a defesa da vítima, caracterizando o feminicídio. Ambos os indivíduos foram encaminhados ao sistema prisional do Espírito Santo. Segundo informações da polícia, o caso permanecerá sob investigação.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
Jogos de pôquer Mapa do site