Jogos de pôquer

SEÇÕES

Trabalhadores em condição de escravidão são resgatados comendo tamanduá no PI

No município de Batalha, 13 pessoas foram resgatadas em situação análoga à de escravidão. Os trabalhadores atuavam no corte da palha de carnaúba

Trabalhadores são resgatados em trabalho escravo comendo tamanduá | MPT-PI
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

Cerca de 42 pessoas em situação análoga à de escravidão foram resgatadas no Piauí durante a Operação Resgate III, realizada em nível nacional. O resgate foi feito pelo Grupo Especial de Fiscalização Móvel de Resgate de Trabalhadores. Durante a ação, um grupo de trabalhadores foi encontrado realizando o preparo de um tamanduá para comer.

No município de Batalha, 13 pessoas foram resgafatdos em situação análoga à de escravidão. Os trabalhadores atuavam no corte da palha de carnaúba. Todos eram adultos e moravam próximo ao local de “trabalho”. Outros 25 trabalhadores foram resgatados na mesma situação, realizando a mesma em Cajueiro da Praia, no litoral do estado. 

Os trabalhadores moravam em Barroquinha, no Ceará, e foram aliciados para a atividade. Cerca de 4 trabalhadores foram resgatados em atividade de pedreira no município de Piripiri, eles eram residentes da Nazária a quase 200km de onde trabalhavam. De acordo com o Procurador do Trabalho, José Wellington Soares, que participou da operação, em todas as frentes de trabalho a situação dos trabalhadores era precária. 

“São situações que nos preocupam bastante. As condições de trabalho foram as piores possíveis: alojamentos completamente improvisados, em casebres no meio do mato, debaixo de árvores, alimentação preparada sem condições mínimas de higiene, trabalhadores se alimentando de caças. Enfim, tudo fora do que diz a nossa legislação e os direitos sociais dos trabalhadores”, pontua.

Em todo o Brasil, a Operação Resgate III resgatou 532 trabalhadores em situação análoga à de escravidão. O Piauí ocupa junto com o Maranhão, o quarto lugar entre os estados com o maior número de resgatados, perdendo para Minas Gerais (204), Goiás (126) e São Paulo (54). 

A Operação é uma ação conjunta de combate ao trabalho análogo à de escravidão e foi realizada através de uma parceria envolvendo seis órgãos: Ministério Público do Trabalho,Ministério do Trabalho e Emprego, Ministério Público Federal, Defensoria Pública da União, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal.

A Operação Resgate III foi realizada em todo o Brasil durante o mês de agosto, em 22 unidades da Federação e no Distrito Federal. Além de resgatar trabalhadores, a operação tem o objetivo de verificar o cumprimento das regras de proteção ao trabalho, permitir a coleta de provas para responsabilizar, na esfera criminal, os responsáveis pela exploração de trabalhadores, além de assegurar a reparação de danos individuais e coletivos causados aos resgatados.

Balanço de 2023

O Piauí já acumula 125 trabalhadores resgatados em situação análoga à de escravidão somente em 2023. No início de agosto, o MPT-PI e a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (MPT) resgataram 31 trabalhadores atuando na atividade de extração da palha da carnaúba. Entre os resgatados havia um menor de idade. A operação foi deflagrada após denúncias que chegaram até a Procuradoria.

“Cada vez mais, temos a sociedade como parceira dos órgãos de fiscalização no combate ao trabalho escravo. Essa parceria é fundamental porque somente com a participação de todos, poderemos reduzir os casos de trabalho escravo”, ressaltou o procurador Edno Moura.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
Jogos de pôquer Mapa do site