Jogos de pôquer

SEÇÕES

Justiça solta PM acusado de assassinar policial civil no Piauí

O policial civil do Piauí, Alexsandro Cavalcante Ferreira, de 45 anos, foi morto com vários tiros na cabeça , na noite de 12 de setembro.

Acusado e vítima | Foto: Reprodução
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

Justiça do Piauí, atráves da 1ª Vara Criminal da Comarca de Parnaíba, mandou soltar o policial militar Valério de Sousa Caldas Neto, acusado de assassinar a tiros o policial civil Alexsandro Cavalcante Ferreira.Ambos são lotados nas forças de segurança do Piauí.

No início do mês de novembro, a juíza Maria do Perpétuo Socorro Ivani de Vasconcelos, da 1ª Vara Criminal da Comarca de Parnaíba,decretou a prisão preventiva do PM, que já estava preso temporariamente.

Já o juiz Dioclécio de Sousa anulou a decisão da colega magistrada, e concedeu habeas corpus ao policial, com as justificativas de que ele não oferece risco à sociedade piauiense.

“Os elementos apresentados pela acusação não são suficientes para autorizar a excepcionalidade de manutenção de um decreto prisional, quando ausentes quaisquer informações de possível intento do paciente em desvencilhar a instrução criminal e nem mesmo que a permanência dele no meio social oferecerá alguma periculosidade", diz a decisão.

ENTENDA O CASO

Conforme apurado pelo fcvizela.com,  policial civil do Piauí, Alexsandro Cavalcante Ferreira, de 45 anos, foi morto com vários tiros na cabeça , na noite de 12 de setembro, no Conjunto Colina do Alvorada, em Parnaíba, litoral do Piauí. 

Conforme a Delegacia Geral do Piauí, o policial era lotado da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher. Ele foi encontrado morto na calçada da residência onde morava. Na manhã do dia 13 de setembro o cabo da PM se apresentou à Central de Flagrantes e confessou o crime.

O DEPOIMENTO 

Durante o depoimento, o PM contou ter observado Alexsandro passando diante de sua residência vestindo um moletom e notou um comportamento que lhe pareceu suspeito. Por consequência, decidiu seguir a vítima e, ao abordá-la, efetuou os disparos. O policial militar tomou posse da arma pertencente à vítima e a entregou às autoridades policiais.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
Jogos de pôquer Mapa do site