Jogos de pôquer

SEÇÕES

Tendo 'morrido' por 7 minutos, homem cria pinturas que lembram do 'pós-vida'

Nesse intervalo, a equipe trabalhou incansavelmente para reanimá-lo, recorrendo à massagem cardíaca.

Alison permaneceu clinicamente morto por cerca de sete minutos | Reprodução - PA Real Life
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

Após enfrentar uma parada cardíaca, o ator Shiv Grewal, de 65 anos e residente em Londres, Reino Unido, encontrou consolo na pintura de telas retratando o que ele denomina como "vida após a morte". Suas criações foram até exibidas em uma exposição.

Ao retornar de um jantar com sua esposa Alison, o artista começou a se sentir fatigado e teve dificuldades em expressar suas sensações verbalmente. Surpreendentemente, seu coração, que era saudável até então, cessou de bater pouco depois de ele ter se deitado em sua casa.

Uma das pinturas de Alison que vão fazer parte de uma exposição. (Foto: Divulgação)

Leia Mais

Quando os paramédicos chegaram à residência do casal após o chamado de emergência, calculou-se que Shiv tenha permanecido clinicamente morto por cerca de sete minutos. Nesse intervalo, a equipe trabalhou incansavelmente para reanimá-lo, recorrendo à massagem cardíaca.

Em uma entrevista ao jornal britânico The Mirror, Shiv compartilhou: "De alguma forma, eu sabia que havia morrido. Tinha consciência de que meu cérebro estava se apagando e clamando por ajuda. Contudo, ao mesmo tempo, percebia-me separado do meu corpo. Era como se estivesse imerso no vazio, mas ainda pudesse experimentar emoções e sensações."

Imagem representa uma das lembraças de Alison enquanto estava morto. (Foto: Divulgação)

Ele relatou que sua consciência estava ciente de sua própria morte, mas desejava retornar ao seu lar e à sua esposa. Shiv compreendeu que estava prestes a reencarnar, mas, naquele momento, resistia a essa possibilidade. Seu anseio era voltar à vida e ao mundo tangível, e ele alega que seu desejo foi atendido.

"Eu não possuía uma forma física. Era quase como nadar na água, uma sensação de leveza e desvinculação do plano físico. Em certo ponto, viajei em direção à lua e pude observar meteoros e todo o espaço", contou o ator.

Ele foi submetido a uma cirurgia no Kings College Hospital, em Londres, para a colocação de um stent em sua artéria principal, que estava completamente obstruída, a fim de restaurar o fluxo sanguíneo normal.

Artista pintou imagem que lembra quando estava morto. (Foto: Divulgação)

Devido à hipóxia cerebral, ele foi induzido a um coma que durou um mês, resultando em epilepsia. Mesmo cinco anos após o incidente, que ocorreu em 9 de fevereiro de 2013, Shiv ainda não conseguiu retornar aos palcos devido a problemas de fala e mobilidade.

"Estou grato por estar presente. Minha vontade de viver foi renovada. Sempre acreditei que a gentileza é crucial para a evolução e o aprimoramento humanos, mas após essa experiência, essa convicção se enraizou profundamente em mim - tornou-se uma verdade fundamental. A criação das obras exibidas em minha exposição fez parte de minha recuperação, porém, transcendeu esse propósito. Busquei capturar a sensação de atravessar o limiar entre a não-vida e a vida, com a esperança de transmitir essa experiência aos outros", declarou.

A arte se tornou seu meio terapêutico para expressar o trauma e dar continuidade ao seu processo de recuperação. Conforme mencionado em seu site, as obras de Shiv Grewal combinam arte tradicional com elementos gráficos e técnicas digitais.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
Jogos de pôquer Mapa do site