Jogos de pôquer

SEÇÕES

Governo Lula confirma que há cidadão brasileiro entre reféns do Hamas

Mais tarde, a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto confirmou que a pessoa em questão possui dupla cidadania, sendo brasileiro e israelense

Governo Lula confirma que há cidadão brasileiro entre reféns do Hamas | Reprodução
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

Nesta quinta-feira (30), o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) confirmou que um cidadão brasileiro está entre os reféns do grupo terrorista Hamas e está atualmente em negociações para garantir sua libertação. O próprio Lula comentou o caso em entrevista a jornalistas, em Doha, no Qatar, afirmando que ele pode ser "libertado por esses dias". O mandatário tratou da questão com o emir Qatar, Tamim bin Hamad al-Thani.

"A segunda coisa [que tratei com o emir] é o agradecimento ao Qatar, porque o Qatar teve um papel importante para a liberação dos brasileiros que estavam na Faixa de Gaza. Ainda tem mais brasileiros lá ainda, na liberação de um refém, sabe, que ainda pode ser liberado por esses dias", afirmou o presidente.

Mais tarde, a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto confirmou que a pessoa em questão possui dupla cidadania, sendo brasileiro e israelense, sem fornecer detalhes adicionais, como sexo e idade. O comunicado também informou que o presidente brasileiro abordou o assunto em uma conversa telefônica com o emir e retomou a discussão durante o encontro realizado nesta quinta-feira. Além disso, destacou que a questão da libertação foi discutida com o presidente de Israel, Isaac Herzog.

O Ministério das Relações Exteriores, por sua vez, afirma que há a "possibilidade" de que seja um cidadão brasileiro, mas que ainda trabalham na confirmação dessa informação. O chanceler Mauro Vieira também pediu ao primeiro-ministro e chanceler do Qatar, Mohammed bin Abdul Rahman Al Thani, apoio para confirmar as informações e também para a sua liberação. O grupo terrorista Hamas tomou reféns quando invadiu o território israelensel, no início de outubro.

Dias depois, o Ministério da Defesa de Israel informou que havia brasileiros entre as pessoas mantidas reféns pelo grupo terrorista Hamas na Faixa de Gaza. O anúncio foi feito por Jonathan Conricus, porta-voz do Exército israelense. "Temos [entre os reféns] americanos, britânicos, franceses, alemães, italianos, brasileiros, argentinos, ucranianos e diversos outros países", disse ele em vídeo. "Estamos comprometidos a trazê-los de volta."

A informação, no entanto, nunca chegou a ser confirmada oficialmente. O Itamaraty, no entanto, confirmou no fim de outubro que um brasileiro estava desaparecido. Trata-se de Michel Nisenbaum, 59, que está desaparecido desde o último dia 7, quando terroristas do Hamas romperam barreiras e fizeram o pior ataque contra Israel em 50 anos. "A embaixada do Brasil em Tel Aviv confirmou com as autoridades locais o status de desaparecido do nacional", diz trecho de comunicado divulgada pelo Itamaraty na ocasião. Não há confirmação de que esse cidadão brasileiro seja o refém mencionado por Lula nesta quinta-feira (30).

(Com informações da FolhaPress - Renato Machado)



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
Jogos de pôquer Mapa do site