Jogos de pôquer

SEÇÕES

Setor de restaurantes e bares pede volta do horário de verão após 4 anos

Horário de verão foi suspenso em 2019, no governo do então presidente Jair Bolsonaro (PL)

Setor de restaurantes e bares pede volta do horário de verão após 4 anos | Pixabay
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

Na sexta-feira (22), a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) enviou uma carta ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, solicitando a reintrodução do horário de verão, que foi suspenso por decreto desde 2019. A correspondência foi igualmente encaminhada ao vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, e ao ministro do Turismo, Celso Sabino. Conforme a Abrasel, a adoção do horário de verão impacta diretamente o faturamento dos bares e restaurantes, estimando um aumento de 10% a 15%.

"No momento em que o setor ainda se recupera dos prejuízos causados pela pandemia, a implementação da medida beneficiaria um setor que gera renda direta para mais de 7 milhões de brasileiros e tem cerca de 1,5 milhão de empreendimentos no país", acrescentou a Abrasel. A Abrasel argumenta também que a medida "movimentará a economia, principalmente no comércio e no turismo, uma vez que os turistas tendem a aproveitar melhor os destinos, estendendo suas atividades até mais tarde".

O horário de verão teve sua estreia no Brasil em 1931, quando o presidente da época, Getúlio Vargas, o implementou com o objetivo de aproveitar ao máximo a luz solar durante os meses mais quentes do ano. A prática foi interrompida em 1967 e somente retomada na década de 1980 devido a desafios na produção de energia em hidrelétricas. Naquela época, não havia uma padronização quanto à sua duração e data, sendo variável a cada ano.

A regulamentação do horário de verão ocorreu em 2008, durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva, quando se tornou uma prática permanente. No entanto, ao longo dos anos, mudanças nos hábitos dos consumidores e avanços tecnológicos diminuíram a importância da economia de energia associada a essa medida.

MINISTÉRIO DIZ AINDA NÃO TER NECESSIDADE DA VOLTA DO HORÁRIO DE VERÃO

OMinistério de Minas e Energia afirmou que atualmente não há planos de reintroduzir o horário de verão no Brasil. Em comunicado, a pasta deixou claro que a implementação dessa medida está descartada por enquanto. O horário de verão, que tradicionalmente era adotado entre outubro e fevereiro em algumas regiões do país, foi abolido em abril de 2019, durante o primeiro ano de mandato do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

Em virtude do planejamento seguro implantado pelo ministério desde os primeiros meses do governo, os dados não apontam, até o momento, para nenhuma necessidade de implementação do Horário de Verão", diz a nota do MME. 

No ano passado, logo após ser eleito, o presidente Lula utilizou as redes sociais para questionar a população sobre a volta do mecanismo. Ele abriu uma enquete e perguntou: "O que vocês acham da volta do horário de verão?" O "sim" teve 66,2% dos votos na enquete do presidente, contra 33,8% de pessoas contrárias ao horário de verão e que votaram "não".  



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
Jogos de pôquer Mapa do site