Jogos de pôquer

SEÇÕES

Multimodal do Vale do Parnaíba promoverá revolução na logística do Piauí

O projeto abrange os sistemas rodoviário, hidroviário, ferroviário e portos, visando tornar o deslocamento mais prático e econômico.

Rafael Fonteles aposta no projeto | CCOM/Governo do Piauí
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

Reportagem do site especializado Agrozil destaca que o Piauí está se preparando para uma revolução na logística de exportações com o projeto do Multimodal do Vale do Parnaíba. Esse projeto abrange os sistemas rodoviário, hidroviário, ferroviário e portos, visando tornar o deslocamento mais prático e econômico, além de atrair indústrias para a região.

O Piauí vem se destacando como um importante produtor agrícola do país, especialmente na produção de soja no cerrado piauiense, que o colocou como o terceiro maior produtor da região do MATOPIBA, composta também por Maranhão, Tocantins e Bahia. Em 2021, essa região foi responsável por 12,2% da produção nacional de soja.

Leia Mais

No entanto, para garantir a sustentabilidade e rentabilidade dessa crescente produção, é essencial ter uma infraestrutura adequada. Sob a liderança do governador Rafael Fonteles, o Piauí tem se empenhado em melhorar e expandir sua infraestrutura agrícola. Um dos principais projetos nesse sentido é o Multimodal do Vale do Parnaíba, que visa otimizar o escoamento da produção agrícola para o mercado internacional.

Esse projeto estratégico consiste na integração de diferentes modos de transporte, como rodovias, hidrovias, ferrovias e portos. O transporte multimodal envolve o uso de diversos métodos de transporte dentro da mesma rede de suprimentos, o que permite maior eficiência e flexibilidade.

No caso do Multimodal do Vale do Parnaíba, serão implementados os seguintes modais de transporte:

  1. Rodovias: O plano inclui a conclusão do Anel Rodoviário da Soja, que abrange uma extensão total de cerca de 1.155 km. Esse anel engloba rodovias estaduais e a BR-330, uma rodovia federal localizada no sudoeste do Piauí. A maior parte desse anel já está implantada, e os recursos necessários para a conclusão estão sendo garantidos por meio de acordos com a União e emendas parlamentares.

    Hidrovias: O projeto propõe a implementação da Hidrovia do Parnaíba, que interligará os terminais rodo-hidroviários de Ribeiro Gonçalves e Uruçuí ao terminal hidro-ferroviário de Teresina. Essa hidrovia tem o objetivo de aumentar a competitividade dos produtos da região do MATOPIBA, além de contribuir para a preservação ambiental. Os terminais serão implantados com investimento privado.

    Ferrovias: O plano inclui a reativação da ferrovia de Teresina até o Porto de Luís Correia, em um trecho de aproximadamente 360 km. Essa etapa visa reduzir os custos de frete, aumentar a competitividade e garantir maior segurança às cargas. Além do escoamento de grãos, a ferrovia também possibilitará o transporte de minérios da região norte do estado.

    Porto: O projeto prevê a reestruturação do Porto de Luís Correia, com a construção de sete novos terminais para diferentes tipos de cargas. Isso inclui terminais para grãos, combustíveis, fertilizantes, minérios, cabotagem e passageiros. As intervenções começarão com a construção do Terminal Pesqueiro.

    Essas melhorias na infraestrutura logística do estado têm o objetivo de impulsionar o desenvolvimento econômico, atraindo mais investimentos e promovendo a competitividade do Piauí no mercado internacional. O projeto está em andamento, com previsão de cronograma e estimativas de investimento para cada modal de transporte.



    Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

    Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

    Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
Jogos de pôquer Mapa do site