Jogos de pôquer

SEÇÕES

Na espera por Ancelotti, CBF vai pagar bolada que supera salário de Tite

Mesmo cravando contratação, a CBF ainda não discutiu salários e possui em mente a valorização do técnico pela soma de títulos conquistados no Real Madrid.

Na espera por Ancelotti, CBF vai pagar bolada que supera salário de Tite | Reprodução/Getty Images
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

AConfederação Brasileira de Futebol (CBF) já cravou Carlo Ancelotti como comandante do elenco principal da seleção brasileira em julho 2024. Mesmo cravando contratação, o órgão ainda não discutiu salários, porém, possui em mente a valorização do técnico pela soma de títulos conquistados no Real Madrid.

Ancelotti tem contrato com o clube merengue válido por mais um ano e supera valores de R$ 40 milhões a cada temporada. O acordo estabelecido em 2021 garante € 7.5 milhões isentos de impostos por temporada, excluindo os gastos com a equipe técnica. A forma de pagamento difere do padrão usual no Brasil, sendo dividida em duas parcelas anuais: uma em julho e outra em dezembro.

Com base na taxa de câmbio atual, o valor destinado exclusivamente ao treinador italiano é de aproximadamente R$ 39,35 milhões. O empregador é responsável pelo acréscimo fiscal, que corresponde a cerca de 24% para profissionais estrangeiros na Espanha. A contratação chega a ser mais cara que o último comando da seleção.

Se ajustado para a realidade financeira do Brasil, considerando uma remuneração anual de 12 meses mais o 13º salário, o salário do técnico ultrapassaria a marca de R$ 3 milhões por mês. Como ponto de comparação, o último treinador da Seleção Brasileira, Tite, recebia um valor inferior a R$ 1 milhão.

No entanto, esses números são baseados na realidade de Ancelotti em Madrid. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) aborda o assunto como algo de fácil resolução e que não afeta a confiança no acordo. Segundo o portal ge, os “detalhes contratuais” ainda não entraram em discussão entre ambas as partes.

O técnico italiano chegou a contestar o acerto na liderança da Seleção Brasileira. Enquanto a CBF afirma ser um acerto verbal, Ancelotti deixa claro a prioridade em concluir seus trabalhos junto ao Real Madrid. Segundo o jornal AS, o treinador convocou dirigentes brasileiros para reunião em janeiro de 2024, sem firmar compromisso de vínculo.

fcvizela.com



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
Jogos de pôquer Mapa do site