Jogos de pôquer

SEÇÕES

Piauiense Gyselle Soares fala sobre livro no programa Sensacional

A convidada vai falar sobre seu recém-lançado livro, “Bonjour! Como fazer uma carreira de sucesso fora do Brasil” (Editora Quimera).

Gyselle e Daniela Alguquerque | Divulgação
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

A atriz e ex-BBBpiauienseGyselle Soares será entrevistada pela apresentadora Daniela Albuquerque na edição desta quinta-feira, dia 17, do “Sensacional”, atração que vai ao ar às 22h30, na Rede TV!. 

A convidada vai falar sobre seu recém-lançado livro, “Bonjour! Como fazer uma carreira de sucesso fora do Brasil” (Editora Quimera), e comentar ainda um dos temas abordados no programa: o efeito sanfona.

Gyselle relata detalhes de sua vida em livro. (Foto: Reprodução/Instagram )

"Eu escrevi o livro há dois anos. Estava passando por um momento de depressão intensa e não sabia. No meio da minha confusão, comecei a pensar em como podia ser útil para mim mesma e para as outras pessoas. Não que seja uma biografia, que vejo como algo escrito por pessoas mais velhas, com uma trajetória mais longa. É como uma espécie de livro de mandamentos. Muita gente não tem a sorte que eu tive quando tenta sair do Brasil. Eu errei o horário da chegada, fiquei sem ter como ir para a casa onde ficaria e fui ajudada por um casal de portugueses, que poderiam ser pessoas erradas. Tive muita estrela, por isso, deu certo."

Mas nem tudo foram flores na mudança de Gyselle para o exterior, principalmente ao chegar à França, lugar onde morou por mais tempo.

Gyselle com a apresentadora Daniela Albuquerque. (Foto: Divulgação)

"Passei por muitos episódios traumáticos. Primeiro, é difícil se você tem que se adaptar com as francesas. O nosso jeito mais divertido chama muito a atenção. Todo mundo pergunta: "Quem é essa garota que bebe dois copos de bebida e já começa a falar de sexo e rir à toa?". Falam das nossas roupas também, mais alegres, decotadas, apertadas etc. Tem muito julgamento. E são coisas que ninguém fala. Você, com o tempo, vai percebendo. E a França é o pior lugar nesse sentido. Tenho até hoje cicatrizes das queimaduras de quando fui empregada. Ir para a Europa não tem príncipe encantado, não é ser prostituta. É muito difícil. Mas lá eu consegui o que não consegui aqui: trabalhar como atriz e ter minha carreira", ressalta ela, que na França atuou na TV e no cinema. 

 

<

>



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
Jogos de pôquer Mapa do site