Jogos de pôquer

SEÇÕES

Bomba: Wagner Moura cobra R$ 400 mil e imóvel de devedor é penhorado

Empresária teria deixado de pagar um ano de aluguéis mensais de R$ 18 mil para Moura

Wagner Moura | Google
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

A Justiça do Rio de Janeiro autorizou a penhora de um apartamento localizado no bairro do Flamengo, para garantir o pagamento de uma dívida cobrada na 29 Vara Civil pelo ator Wagner Moura. O artista alega ter sido vítima de um calote dado pela proprietária de uma famosa casa noturna da cidade que teria deixado de pagar para o ator durante um ano aluguéis mensais referentes ao contrato de locação da sua mansão.

No processo, Wagner Moura relata que a empresária Maria Heloisa Milazzo de Almeida deve R$ 413.537,73 em valores atualizado

No processo 

Wagner Moura relata que a empresária Maria Heloisa Milazzo de Almeida deve R$ 413.537,73 em valores atualizados, que inclui o valor líquido dos aluguéis vencidos acrescidos de multa, juros de mora e correção monetária − descontado o Imposto de Renda incidente sobre a locação. Para garantir o pagamento da dívida, Wagner Moura solicitou à Justiça a penhora de um imóvel no Flamengo que foi colocado em fiança. 

A Justiça aceitou o pedido do ator e deferiu a penhora do imóvel

"Defiro a penhora do imóvel localizado na Rua Honório de Barros, nº x, apto x, Flamengo, Rio de Janeiro/RJ, matriculado no 9º Ofício do Registo Geral de Imóveis do Rio de Janeiro. Lavre-se o termo da penhora para registro da constrição. Intime-se o executados para apresentar defesa." diz o despacho judicial. 

Após a autorização da penhora do imóvel, a Justiça aguarda no prazo de 15 dias a defesa da empresária para seguir com as próximas etapas processuais. Caso Maria Heloisa Milazzo de Almeida não tenha êxito em sua defesa, o imóvel irá a leilão judicial para sanar a dívida contraída com o ator.

Para garantir o pagamento da dívida, Wagner Moura solicitou à Justiça a penhora de um imóvel no Flamengo que foi colocado em fiança

Valores

O contrato de locação firmado com a empresária estipulava o pagamento de R$ 18 mil reais a serem pagos todo dia 15 de cada mês, durante 30 meses. Segundo o processo, a empresária parou de pagar os valores devidos, mas continuou morando na mansão ao longo de 12 meses. 

Ainda de acordo com o ator, depois de um ano inadimplente, a proprietária do Bukowski efetuou a entrega das chaves da mansão alugada, contudo, não pagou as parcelas referente aos meses de aluguél e nem as cotas do IPTU.

Leia Mais


Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
Jogos de pôquer Mapa do site