Jogos de pôquer

SEÇÕES

Apoliana Oliveira

Comentarista de política do Jogo do Poder. Jornalista, formada na Universidade Federal do Piauí.

Operação Lesa Pátria: PF cumpre mandados contra financiadores do 8/1

As ações acontecem nos estados de Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo e no Distrito Federal.

FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, anunciou, pelo Twitter, que a Polícia Federal está cumprindo mandados contra indivíduos acusados de envolvimento no ataque às sedes dos três poderes em Brasília, no dia 8 de janeiro. Trata-se da 10ª fase da Operação Lesa Pátria.

São pessoas, segundo Dino, acusadas de organizar ou financiar os atos. No post, o ministro afirma que a "investigação prossegue para que a Lei seja integralmente observada, pois só assim teremos paz e democracia".

De acordo com a nota divulgada pela Polícia Federal, são ao todos dezesseis mandados de prisão preventiva e 22 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Supremo Tribunal Federal. As ações acontecem nos estados de Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo e no Distrito Federal.

"Os fatos investigados constituem, em tese, os crimes de abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, dano qualificado, associação criminosa, incitação ao crime, destruição e deterioração ou inutilização de bem especialmente protegido", diz a PF em nota.

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Ontem, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, votou para tornar réus cem pessoas denunciadas pelos atos em Brasília. Depredação e vandalismo que causou mais de R$ 26 milhões em prejuízo ao STF, Congresso Nacional e Palácio do Planalto. Os votos dos ministros no Plenário Virtual serão colhidos até 24 de maio. 

Esse julgamento é o maior em número de denúncias analisadas simultaneamente pelos ministros do STF. Com a ação penal aberta, novas provas serão reunidas, como a tomada de depoimentos de testemunhas de defesa e de acusação, além dos interrogatórios dos réus. Não há prazo para a conclusão dos julgamentos. 

A PGR já denunciou 1.390 pessoas por atos antidemocráticos, sendo 239 no núcleo dos executores, 1.150 no núcleo dos incitadores e uma pessoa no núcleo que investiga suposta omissão de agentes públicos.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
Jogos de pôquer Mapa do site

1234