Jogos de pôquer

SEÇÕES

Primeiro embrião humano sintético levanta questões éticas e divide opiniões

Os pesquisadores esperam que esses embriões sintéticos ajudem a entender melhor os primeiros estágios da vida humana

Lado a lado, os embriões de camundongos naturais e sintéticos pareciam muito semelhantes após oito dias | Reprodução: AMADEI AND HANDFORD/BBC NEWS
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

Cientistas da Universidade de Cambridge e do California Institute of Technology criaram os primeiros embriões humanos sintéticos - sem óvulos ou esperma - provocando profundas questões éticas, de acordo com relatórios da BBC. Os embriões sintéticos - com apenas alguns dias ou semanas de idade - podem ajudar os pesquisadores a estudar os primeiros estágios do desenvolvimento humano e explicar abortos.

Atualmente, ninguém está sugerindo transformá-los em bebês. No entanto, o rápido progresso ultrapassou as discussões sobre como eles devem ser tratados de forma ética e legal. O professor James Briscoe, do Francis Crick Institute, disse que o campo precisa "proceder com cautela, cuidado e transparência" para evitar um "efeito inibidor" no público. O desenvolvimento de embriões sintéticos humanos foi anunciado na reunião anual da Sociedade Internacional para Pesquisa com Células-Tronco.

Os embriões sintéticos também são conhecidos como "modelos de embriões", pois se assemelham a embriões, para fins de pesquisa, em vez de serem idênticos a eles. Os detalhes completos ainda não foram publicados e disponibilizados para escrutínio científico, levando muitos pesquisadores a se sentirem incapazes de comentar o significado dos relatórios. Mas o princípio é que os embriões sintéticos são feitos de uma célula-tronco, e não de uma fusão de óvulo e esperma.

As células-tronco têm a capacidade de se transformar em qualquer tipo de célula no corpo e, se induzidas da maneira certa, podem ser persuadidas a formar embriões. Esta é a primeira vez que foi alcançado usando material humano. No entanto, eles não são verdadeiramente "sintéticos", pois o material de partida foram células cultivadas a partir de um embrião tradicional em laboratório. "É lindo e criado inteiramente a partir de células-tronco embrionárias", disse o professor Zernicka-Goetz ao jornal britânico The Guardian.

O cientista já desenvolveu embriões sintéticos de camundongos com evidências de um cérebro em desenvolvimento e coração batendo. Enquanto isso, cientistas na China implantaram embriões sintéticos de macaco em macacas - embora todas as gestações tenham falhado. Os embriões sintéticos não se comportam exatamente da mesma maneira que os embriões normais. E não está claro como seu uso em pesquisa deve ser governado.

O professor Briscoe disse: "Por um lado, modelos de embriões humanos feitos de células-tronco podem oferecer uma alternativa ética e mais prontamente disponível ao uso de embriões humanos derivados de fertilização in vitro [fertilização in vitro]. Por outro lado, quanto mais modelos derivados de células-tronco de embriões humanos espelham embriões humanos, mais importante é ter regulamentos e diretrizes claras sobre como eles são usados".

A maioria dos países usa a regra de 14 dias na pesquisa de embriões humanos. Isso permite que um embrião criado pela fertilização de um óvulo humano cresça por 14 dias. No entanto, esses "modelos de embrião" não são legalmente "embriões" e não são regidos pelas mesmas leis. Ildem Akerman, da Universidade de Birmingham, disse: “Essas descobertas sugerem que em breve desenvolveremos a tecnologia para cultivar essas células além do limite de 14 dias, com potencialmente mais insights para obter sobre o desenvolvimento humano".

Entender a infertilidade

Especialistas jurídicos e éticos no Reino Unido estão elaborando um conjunto voluntário de diretrizes sobre como proceder na pesquisa. Os pesquisadores esperam que esses embriões sintéticos ajudem a entender melhor os primeiros estágios da vida humana. O professor Roger Sturmey, da Universidade de Manchester, disse: "Sabemos muito pouco sobre esta etapa do desenvolvimento humano, mas é um momento em que muitas gestações são perdidas. Portanto, modelos que nos permitam estudar esse período são urgentemente necessários para ajudar a entender a infertilidade e a perda precoce da gravidez”.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
Jogos de pôquer Mapa do site