Jogos de pôquer

SEÇÕES

Este hábito simples é aliado poderoso para reduzir açúcar no sangue

O assunto foi discutido por médicos já neste ano durante o Congresso Americano de Diabetes, nos Estados Unidos

Praticar atividade física após as refeições ajuda no controle glicêmico | Reprodução/Internet
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

Pode não parecer, mas o simples ato de caminhar após as refeições é um importante aliado no controle glicêmico de pacientes com diabetes tipo 2. Quem defende a prática é o endocrinologista Clayton Macedo, que coordena o Núcleo de Endocrinologia do Exercício e do Esporte do Hospital Israelita Albert Einstein e o ambulatório de Endocrinologia do Esporte da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

O assunto foi discutido por médicos já neste ano durante o Congresso Americano de Diabetes, nos Estados Unidos. O debate girou em torno de saber se um paciente com diabetes teria mais benefícios no controle da glicemia fazendo exercícios em jejum ou depois de se alimentar. A conclusão dos profissionais foi a de que a prática de alguma atividade física imediatamente depois de se alimentar é uma excelente opção.

Níveis de glicose no sangue

É comum que, depois de se alimentar, os níveis de glicose no sangue fiquem em alta. Isso explica o aumento da produção de insulina para ajudar as células a fazerem uso do açúcar como energia ou armazená-lo. Em pessoas com diabetes, os medicamentos ajudam a manter o controle dos níveis de açúcar no sangue. Evitar variações acentuadas nesses níveis é uma das dificuldades no gerenciamento da doença.

"As evidências mais robustas recomendam o exercício físico pós-prandial (depois das refeições) para pessoas com diabetes. Alguns estudos às vezes chegam a resultados diferentes por causa de seu desenho, do tipo de diabetes, da intensidade do exercício, da duração do treinamento, do uso ou não da insulina. São muitas variáveis, mas, em geral, as evidências demonstram que o controle glicêmico, a média da glicose no sangue e o perfil de lipídios melhoram com o exercício pós-prandial", explicou Macedo.

Fator de risco

Clayton Macedo afirma ainda que o tempo sedentário (aquele em que a pessoa fica sentada num sofá ou mesmo em frente às telas depois de comer) se configura como fator de risco para o desenvolvimento de diabetes, doenças cardiovasculares e obesidade. Diante disso, a realização de alguma atividade física, mesmo que seja leve, por cerca de 15 a 30 minutos, é uma forma saudável de diminuir o tempo de sedentarismo e diminuir os riscos associados a ficar sentado por muito tempo.

Como a atividade física reduz os níveis de glicose no sangue?

Isso acontece devido ao fato de a caminhada leve, por exemplo, exigir um envolvimento ativo dos músculos e isso faz com que se utilize o combustível dos alimentos no momento em que há uma maior circulação de glicose na corrente sanguínea. Assim, quanto antes o diabético fizer o exercício, após a refeição, melhores serão os resultados para diminuir o pico de aumento da glicose pós-refeição.

"O paciente com diabetes que faz exercício e usa insulina para baixar a glicose tem mais risco de fazer episódios de hipoglicemia. Então, se ele fizer o exercício físico alimentado [quando a glicose aumenta no sangue], esse risco diminui consideravelmente. Esse é um argumento bem forte dos benefícios do exercício pós-prandial, além das outras evidências da literatura", observa Macedo.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
Jogos de pôquer Mapa do site