Jogos de pôquer

SEÇÕES

Especialistas dão dicas para combater a obesidade

De acordo com OMS, cerca de 1 bilhão de pessoas no mundo estão enfrentando esta condição

A obesidade pode atingir todas as faixas etárias | Reprodução/Internet
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

ODia Nacional de Prevenção da Obesidade está se aproximando, marcado para a próxima quarta-feira, 11 de outubro. Esta data desperta mobilizações com o objetivo de elevar a conscientização sobre os desafios desta doença crônica, além de promover a prevenção dessa condição de saúde globalmente crescente. 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 1 bilhão de pessoas no mundo estão enfrentando esta condição, sendo que 650 milhões são adultos, 340 milhões são adolescentes e 39 milhões são crianças. A prência é aplicada desde 1975, informa a organização. No Brasil, o Ministério da Saúde estima que entre os 41 milhões de adultos, um em cada quatro seja obeso. 

Isso nos alerta para uma necessidade urgente de ação e conscientização, conforme enfatiza a enfermeira, Ingrid Geovanna. “A obesidade continua sendo uma epidemia global em crescimento constante. Suas causas incluem fatores genéticos, disfunções endócrinas e, principalmente, o estilo de vida caracterizado pelo consumo excessivo de calorias e hábitos alimentares prejudiciais, juntamente com o sedentarismo”, disse. 

Fator de risco

Ingrid ressalta que a obesidade é um fator de risco para uma série de doenças cardiovasculares, entre elas, hipertensão, AVC, infarto, diabetes do tipo 2, doenças gástricas e problemas psicológicos, devido à baixa autoestima. “Devemos priorizar as mudanças do que é controlável, como o estilo de vida, através de bons hábitos alimentares, atividade física e a redução do consumo de álcool e tabaco”, destacou a enfermeira que também é professora do curso de Enfermagem da UniFTC de Juazeiro. 

Ela evidencia a importância de consultas regulares com um enfermeiro, que pode solicitar exames bioquímicos para avaliar o perfil lipídico e o Índice de Massa Corporal (IMC) das pessoas. “Esses profissionais encaminham os pacientes para nutricionistas, fisioterapeutas, psicólogos, cardiologistas, endocrinologistas e outros especialistas, conforme necessário. Ingrid acredita que a educação em saúde é fundamental: "Através de atividade física e um estilo de vida equilibrado, podemos combater a obesidade."

Padrões de consumo e hábitos

A nutricionista Karen Dantas acrescenta que a obesidade é causada quase sempre por um desequilíbrio entre a ingestão e gasto de energia. "Quando consumimos mais energia do que gastamos, essa energia se acumula como gordura corporal. Alimentos ultraprocessados, ricos em calorias, sódio, gorduras e açúcar, são os principais vilões. Eles frequentemente carecem de nutrientes essenciais, como vitaminas, minerais e fibras", explica.

Além disso, os hábitos alimentares são influenciados por uma série de fatores pessoais, como educação, cultura, crenças e emoções. “As pessoas deveriam aprender desde cedo sobre os alimentos, suas propriedades nutricionais e como eles afetam a saúde. As tradições culinárias são transmitidas de geração em geração e têm um impacto significativo nas escolhas alimentares das pessoas. Outro ponto é a falta de conhecimento sobre nutrição que pode levar a escolhas alimentares confortáveis e baseadas em métodos de preparo com ingredientes preferidos, muitas vezes não saudáveis”, destaca. 

Karen Dantas, que também é docente do curso de Nutrição da UniFTC de Juazeiro, esclarece ainda que a obesidade pode estar relacionada a problemas emocionais, como estresse e ansiedade, que aumentam a probabilidade de optar por alimentos não saudáveis. “Hábitos alimentares irregulares podem estar associados ao desenvolvimento de transtornos alimentares, como anorexia nervosa, bulimia nervosa e compulsão alimentar, que têm graves consequências para a saúde”, adverte.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
Jogos de pôquer Mapa do site